Professores excelentes, resultados maravilhosos!

baltimoremeditation_interna

“Mas com tanta indisciplina não há como chegar a bons resultados!” _ diz uma professora desolada.

A indisciplina não é um fator isolado dentro da escola. Pra tentar entendê-la é preciso analisar todo um contexto histórico-social: a comunidade em que a escola e seus professores estão inseridos, o dia a dia dos familiares pertencentes  a esse grupo e o comportamento dos alunos em si.

Muitas vezes quando faço palestras sobre esse tema para professores, eles se manifestam dizendo que ainda sonham com os “alunos de antigamente”. Sonham errado.

Não há mais o “aluno de antigamente”, a “família de antigamente”, a “vida de antigamente”. Existe o hoje, é com ele que temos que trabalhar… e que bom! Talvez o verdadeiro sonho seja por conta daquela figura que o professor representava e que impunha respeito espontaneamente por onde passava. E isso, sim, é preciso resgatar. Seria possível? Como?

Percebemos que na lida com as famílias atuais, os valores e a ética se mostram evidentemente invertidos, frágeis. Apontamos diversas falhas administrativas dos governos e também dos dirigentes de escolas particulares. E as crianças que chegam em nossas escolas não tiveram a rua para aprender os trejeitos da vida social, vêm dos apartamentos para os pátios da escolas, enlouquecidos, batendo-se uns contra os outros.

Sentimo-nos no olho do furacão, impotentes.

A mudança precisaria ser global, no todo, e sabemos que isso só ocorre a longo prazo. Mas estamos precisando de soluções imediatas para a indisciplina e para o aprendizado.

Então, caros colegas, sugiro começarmos a mudança.

Perguntem-se: por que os estudantes se encantam pelo “Pokémon Go”e outros games  e não pelas suas aulas? Nossa concorrência está aí: ativa, colorida, motivante, cheia de conteúdo e sons! Nossa concorrência está aí: ela intriga, desafia, gera curiosidade e conquistas individuais ou coletivas.

Então, caros colegas, sugiro começarmos a mudança.

Está na hora de por em prática um planejamento mais pontual, criativo, estratégico, pensado e que realmente atenda as necessidades dos estudantes, um planejamento genial!

E um planejamento genial é fomentador do aprendizado = Todo ser humano é movido e envolvido pelo conhecimento = Estudante envolvido é focado = Estudante movido também move sua família = Família movida é mais participativa = E tudo isso acontecendo ao mesmo tempo, gera resultados = Com mais resultados mais ações diretivas de apoio à educação global.

Mágica? Não.

Mas é o caminho que temos que assumir e percorrer. Vejo nos noticiários e em pesquisas educacionais que as escolas com melhores resultados são aquelas que possuem seu corpo docente extremamente ativo e focado. Conclusão: menos indisciplina.

Contudo, a indisciplina isolada persistindo, é preciso combatê-la de forma positiva. Numa ação docente ativa e de alto rendimento não cabe a punição, a prova como castigo. Vamos buscar soluções que nos ajudem a melhorar detalhes da nossa performance em sala de aula, e então chegar a esperada satisfação profissional.

Veja o que diz o artigo Esta escola trocou punições por meditação e os resultados são maravilhosos em http://www.hypeness.com.br/2016/09/escola-troca-punicoes-por-meditacao-e-os-resultados-sao-maravilhosos/. Leia também o livro Disciplina Positiva de Jane Nelsen

 

 

 

 


 Curta o TOPP no facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *