A Criatividade… Conquista!

box-1163906_630x210

A polêmica educação e criatividade é tão antiga como a origem do homem. É a criatividade quem faz possível a evolução e o desenvolvimento do ser Humano.

Todos somos diferentes, nascemos dotados de múltiplas inteligências e interesses. Sem dúvida, a opinião cientifica mais aceitável é que o êxito dos nossos projetos vitais não depende exclusivamente de fatores genéticos e hereditários, se não também, e em grande medida, de fatores educativos. Por isso, precisamos educar para um novo nível da existência humana. Quando perguntaram ao escritor  norteamericano Truman Capote pela originalidade de suas histórias, este respondeu: “Todas as pessoas podem trabalhar criativamente. O que acontece é que a maioria jamais nota”. Os professores tem que fazer com que todos os alunos “notem” que podem trabalhar criativamente.

Nas melhores escolas do mundo a demonstração criativa da inteligência  se faz um oco com o enriquecimento metodológico, a evolução autêntica da aprendizagem e a aprendizagem cooperativa, que junto a integração das estratégias de pensamento e os conteúdos curriculares, nos permitem desenhar o cenário da aprendizagem por projetos.

Projetos, desafios, autonomia, realidade, mosaicos e matriz de aprendizagem, evolução autêntica e o enriquecimento das metodologias e estratégias de pensamento constroem o caminho para a aprendizagem da criatividade.

Deve-se aprender a ser criativo com o seguimento e assessoramento de professores que compartilham a autonomia da aprendizagem, guiando o processo através de técnicas cooperativas e prestando atenção de um modo explícito nas estratégias de pensamento (comparar, definir, descrever, tomar decisões), nas estratégias criativas (visualizações, protótipos, analogias…) e na organização de projetos (integrar conteúdos, analizar e sintetizar informação, documentar todo o processo, criar metas em curto, médio e longo prazo…).

A aprendizagem da criatividade tem um lugar nas escolas graças a integração das estratégias criativas que completam e enriquecem a metodologia tradicional.


 Curta o TOPP no facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *